Displasia coxofemoral

Esta doença refere-se ao desenvolvimento ou crescimento anormal da articulação coxofemoral com disparidade entre a massa muscular e o crescimento ósseo. Pode ocorrer vários graus de frouxidão articular, má-formação da cabeça femoral / acetábulo e artrose.

Acontece principalmente em cães de grande porte, mas pode acometer os cães de pequeno porte e gatos. As raças mais acometidas são os pastores alemães, rottweilers, labradores, golden retrievers, pit bulls, entre outros.

Apesar de ser uma doença de fundo hereditário, é altamente influenciada por fatores externos como obesidade, tipo de piso que o cão vive, alimentação e atividade física. Os sinais da doença podem aparecer nos primeiros meses de vida (após os quatro meses), e, com o avançar da idade, a artrose torna-se evidente.

Os principais sinais clínicos incluem dor, dificuldade em caminhar, subir escadas e relutância em exercitar-se. O diagnóstico é realizado facilmente através de exame físico com um ortopedista veterinário capacitado e exames radiográficos.

Existem várias formas de tratamento. Recentemente, no Brasil, a técnica de denervação acetabular tornou-se popular por apresentar excelentes resultados.
Este tratamento consiste em promover alívio da dor causada pela displasia.

A técnica é pouco invasiva e permite recuperação precoce. A cirurgia é feita com anestesia geral inalatória e o paciente recebe alta clínica no mesmo dia. Receberá analgésicos por via oral por sete dias e em dez dias os pontos de pele serão removidos.

A Aukmia Clínica Veterinária vem realizando o procedimento de denervação acetabular há mais de três anos com excelentes resultados. Procure nossos serviços para maiores esclarecimentos.